Quando os danos são irreparáveis (ou, o cliente nunca mais teve razão)

Padrão

Segunda-feira passada decidi cortar o cabelo, já fazia 5 meses que eu não cortava pq estava querendo deixar ele crescer. Decidi repicar as pontas para dar mais movimento já que ele estava pesadão, cheio e sem corte. Descobri que o Leonardo, que corta meu cabelo divinamente há muito tempo, tinha mudado de salão e no novo salão o corte custava R$ 44,00 =O

Obvio que a minha pão-durice crônica não me deixou gastar este dinheirão num um corte. Acabei me convencendo de que o Leonardo não era o único cabelereiro descente nessa cidade e resolvi me aventurar. Entrei num salão bem bonitinho na Santo Afonso, conversei com a cabelereira e expliquei a ela o que eu queria e principalmente, disse que estava deixando o cabelo crescer. Combinamos que ela ia repicar a parte de cima do cabelo, sem alterar o comprimento e mantendo o mesmo formato que cultivo há anos, mais curto atrás e mais comprido na frente. Vou tentar resumir a história, senão ninguém vai ter saco de ler até o final. Saí de lá com o cabelo curtíssimo e bem P$#@ da vida, mas tudo bem, era papo de deixar crescer de novo, não é a primeira vez que cabeleireiros exageram comigo, aliás, normalmente eles fazem o que querem. Em casa, tentei arrumar o cabelo com finalizador, grampo, tiara… e nada, absolutamente nada dava jeito nele, ele estava completamente pra cima, em pé, cheio e me parecia torto. Passei o creme noturno da Elseve e deitei acreditando em dias melhores. E de manhã, estava eu em frente ao espelho, com aquele problema na cabeça (literalmente). Decidi que desta vez eu não ia deixar barato, voltei ao salão, pra reclamar. Daí pra frente a coisa passou a me irritar muito mais, pq tudo que eles podiam fazer por mim era me devolver o dinheiro e eu, sinceramente, achei isso muito pouco, era na verdade o mínimo diante do estrago causado. Eles alegaram que nada podiam fazer para recuperar o que foi cortado, ou seja, concordaram comigo que o dano era irreparável. Pedi que eles me dessem uma escova inteligente de graça, pois isso iria domar o volume do cabelo por um tempo, eles negaram e disseram que tudo que eles poderiam fazer era um desconto de R$40,00 no preço abusivo de R$160,00 numa escova inteligente em cabelos curtos. Chorei de rir, eles me causam um transtorno e para resolver isso eu desembolso R$120 e eles apenasR$40,00!!? Só pode ser piada!! Pedi para falar com o dono do salão numa conversa telefônica de exatamente 30 minutos e 44 segundos, onde ele defendeu o salão dele a qualquer custo, alegou que eu não tinha capacidade para avaliar a qualidade da profissional, disse que tudo foi problema de interpretação e insinuou que eu estava dando um golpe no salão dele. Depois de tudo isso, quando por fim ele percebeu que eu não ia desistir, ele resolveu ceder e eu voltei ao salão para fazer a o tal procedimento. Com os cabelos escovados, pude ver melhor o estrago e perceber que o corte estava realmente torto, acertaram o corte da forma que foi possível, mas continua torto, nada que justifique cortar os pulsos, mas ainda está torto.

O que me deixou impressionada foi a falta de humildade em reconhecer que a cabeleireira ERROU e errou feio.” Toma seus R$25,00 e pára de reclamar”, não é atender bem um cliente. O tal dono do salão, não me pediu desculpas nenhuma vez, não se preocupou em resolver o meu problema e nem mesmo em manter um cliente, ele apenas queria que eu parasse de reclamar e não desse trabalho pra ele. E pra quem, acha que isso tudo é exagero e  futilidade, que fique claro que aquele estabelecimento vende estética, portanto ele deveria se preocupar mais com essas futilidades que enriquecem os seus bolsos.

Novo visual: Não tô parecendo um menininho!!

Novo visual: Não tô parecendo um menininho!!

Estou pensando em aceitar o conselho da Nívea e da próxima vez levar por escrito o que eu quero e pedir para o cabeleireiro assinar (rsrs). Se é para ser burocrático, que seja!

O salão chama-se Chianello´s e fica na Rua Santo Afonso, 376, loja A, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ.

Anúncios

Sobre Leana Sá

Eu sou principalmente vaidosa e é exatamente o que me move aqui neste blog. Em outros momentos sou universitária, dona de casa, figurinista, funcionária pública, e nem sei como consigo conjugar tantos verbos ao mesmo tempo. Carioca de pai e mãe, libriana com ascendente em Escorpião, viciada em esmaltes, apaixonada por maquiagem, exagerada por natureza e endividada por incompetência.

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s